+55 (11) 3619-3618 | +1 (716) 220-8658

Tradução de documentos é obrigatória no processo de visto canadense

Tradução de documentos é obrigatória no processo de visto canadense
04/09/2020 Tatiana Pinheiro
Tempo de leitura: 4 minutos

A partir de agora, sua solicitação de visto canadense será devolvida como incompleta se você não submeter a tradução juramentada de documentos de suporte no seu dossiê de aplicação. Se isso ocorrer, você vai ser chamado a juntar a documentação traduzida e a ressubmeter seu pedido de visto.

Isso vale para todos os pedidos de visto, seja de turismo, estudo ou trabalho, feitos por meio dos Visa Application Centres (VACs) e solicitados por pessoas que vivem fora do Canadá – caso da maioria dos brasileiros. E tanto faz se a sua solicitação será feita em papel ou on-line. A regra também é válida para aqueles que vivem no Canadá, nos EUA ou outros países e que solicitam a autorização diretamente para o Immigration, Refugees and Citizenship Canada (IRCC), órgão do Governo Canadense que regula questões relacionadas a vistos e imigração.

Todos os documentos de suporte que fizerem parte do seu dossiê de visto e que não estiverem em inglês ou em francês (que são as duas línguas oficiais do Canadá), deverão ser traduzidos e juramentados (ou para o inglês ou para o francês). O ideal é que todos os documentos originais sejam acompanhados por suas respectivas traduções.

Caso algum documento original não possa ser a fonte de alguma das suas traduções, ele poderá ser substituído por uma cópia certificada. Entretanto, o seu tradutor deverá aplicar o selo de tradução tanto na cópia certificada quanto na tradução.

Entram nesta lista de documentos a serem traduzidos e juramentados os seguintes itens:

– RG, CPF e/ou CNH;

– certidão de casamento ou de divórcio;

– carteira de trabalho e seus registros empregatícios;

– carta do empregador;

– certidão de nascimento de filhos;

– documentos escolares;

– contratos de empresas; e assim por diante.

A carta de intenção e a de suporte financeiro (caso essa faça parte do processo) podem já ser produzidas em inglês ou francês diretamente.

Regras básicas para fazer as traduções

Cada aplicante deve se certificar de que o tradutor contratado é credenciado (oficialmente reconhecido ou autorizado) no país onde a tradução será feita. Se o oficial que for avaliar o seu caso suspeitar da autenticidade de suas traduções, ele poderá solicitar uma “retradução” com profissional diferente. E nesse caso o IRCC não será responsável por quaisquer novas taxas de tradução.

O governo destaca que as traduções não devem ser feitas pelos próprios candidatos, por membros da família nem por representantes ou consultores do aplicante. Nem mesmo algum membro da família do requerente, ainda que seja advogado ou tradutor, não está autorizado a traduzir documentos.

Quanto tempo vale uma tradução juramentada?

Toda tradução pode ser válida indefinidamente. Ela só perde sua validade em duas situações básicas: quando o documento original é alterado ou quando o prazo de validade do documento traduzido expira. Mesmo se a assinatura do tabelião ou do tradutor tiver vencido, ainda assim a tradução continuará válida. Basta que as credenciais do profissional sejam válidas no momento da assinatura do referido documento.

Essa exigência do Governo Canadense representa um custo adicional no preparo do dossiê de visto. Isso é um fato. Mas saiba que esse tipo de exigência já é padrão no processamento de vistos para países como Austrália e Nova Zelândia, por exemplo.

A nova regra canadense passou a valer no dia 2 de setembro de 2020. Então, o melhor agora é investir um pouco mais de tempo e dinheiro durante o preparo do seu dossiê de visto para não amargar uma devolução de aplicação. Isso, sim, representará um grande prejuízo, para além do financeiro, já que você levará ainda mais tempo para reapresentar a sua aplicação e obter uma resposta.

 

Que saber mais?

Acesse aqui a página do Governo Canadense que explica (em inglês) a nova exigência e sua regras.

Comments (4)

  1. Carolina Costa 2 anos atrás

    Bom dia, você teria algumas indicações de empresa que fazem tradução juramentada que entra no critério de imigração?
    Obrigada!

    • Autor
      Tatiana Pinheiro 2 anos atrás

      Oi, Carol. Eu acabei te respondendo diretamente no seu e-mail! Faltou eu responder aqui. Espero te ajudar! See you!

  2. Elvio Meneses 2 anos atrás

    Olá, fiquei na dúvida se essa regra não vale somente para os programas de imigração e cidadania… Os processos de residentes temporários não entrariam nessa regra, neste caso.Veja a nota do site do governo:

    Note: At this time, these instructions are applicable to the immigration and citizenship programs.

    • Autor
      Tatiana Pinheiro 2 anos atrás

      Olá, Elvio. Antes de publicarmos essa reportagem, checamos com o Governo Canadense os detalhes dessa exigência. E uma das nossas dúvidas foi a seguinte: “Ué? Mas tradução juramentada não é obrigatória apenas em processos de imigração?”. Então, um processo de imigração nada mais é do que uma solicitação de visto de permanência alongada. Não deixa de ser um visto, entende? Tanto que na hora de o Consulado Canadense de São Paulo nos responder, eles destacaram a frase do topo da página deles, essa mesma que você enviou no seu comentário. Veja abaixo o retorno deles:

      Good morning,
      “ Note: At this time, these instructions are applicable to the immigration and citizenship programs.”
      The Immigration program includes all lines of business, that is all types of visa application: visitor visa, Study permit, Work permit, permanent resident, etc.

      Espero ter te ajudado com esse esclarecimento. Por aqui, seguimos orientando todos a protocolar seus vistos com os documentos em português e as respectivas traduções juramentadas. See you!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*